Como Evitar Estrias na Gravidez

As estrias são o pesadelo da maioria das mulheres, principalmente as que pretendem engravidar. As linhas brancas embaixo da pele costumam, assim como as celulites, deixar a autoestima do público feminino mais baixa. Durante a gravidez, as estrias surgem principalmente na área da barriga, peito, coxas e pernas, com uma cor rosada que depois de um tempo se torna mais clara e evidente nas regiões afetadas.

Muitos métodos foram criados em busca da prevenção de estrias na gravidez, mas será que eles realmente são eficientes? Para responder essa pergunta, é preciso primeiramente entender o que são as estrias e quais são os fatores que influenciam no aparecimento delas durante a gestação.

O que são Estrias?

perna com estrias

As estrias são cicatrizes lineares que se formam devido a uma destruição de fibras colágenas e elásticas da pele, geralmente causada por um esticamento da pele. Elas podem ser classificadas como novas, quando apresentam uma cor rosada ou roxa; e antigas, quando possuem um tom mais claro e esbranquiçado. Embora não apresentem nenhum sintoma no aparecimento, algumas estrias podem causar coceira e ardência.

Entre suas causas, a gravidez, o aumento de peso, a obesidade, o uso de anabolizantes, e fatores hormonais são os principais responsáveis pelo seu surgimento. Normalmente ocorrem quando há um esticamento de pele, em que cicatrizes na pele são formadas pelo aumento de peso em um curto espaço de tempo.

O que causa Estrias na Gravidez?

barriga com creme

O rápido crescimento do volume na área da barriga durante a gravidez é a principal causa para o aparecimento de estrias. Entretanto, vários outros fatores podem influenciar na formação de cicatrizes abaixo da pele, como:

Alterações hormonais da gestação – As fibras elásticas da pele ficam mais frágeis por causa dos hormônios naturais da gravidez, como o estrogênio e o cortisol.

Histórico familiar das mulheres que têm estrias – Se a sua mãe e a sua avó tiveram estrias durante a gravidez, você provavelmente também vai ter. Isso ocorre por questões genéticas que são passadas de uma geração para outra.

Idade da mulher –  Quando a gestante é mais nova, com menos de 25 anos de idade, sua pele é mais “firme”, fazendo com que o rompimento das fibras elásticas seja mais fácil. Desse modo, quanto mais nova for a mulher, mais chances ela tem de desenvolver as temidas estrias. Gestantes com uma idade mais avançada, entre 30 e 35 anos, têm menos chances de ficarem com estrias.

Primeira gravidez – As estrias têm muito mais chances de aparecer na primeira gravidez do que nas próximas gestações, uma vez que a pele já se encontra mais flácida e apta a se esticar na gravidez subsequente.

Peso do feto – Quanto maior for o bebê, maior ficará a barriga, e a pele terá que se estender ainda mais, ou seja, o tamanho e o peso do feto também são fatores de risco para o aparecimento de estrias. Por esse mesmo motivo, as chances dobram quando se trata de uma gravidez de gêmeos.

Ganho de peso durante a gestação – As chances do aparecimento de estrias aumentam conforme a mulher ganha mais peso na gravidez.

Etnia da mulher – Mulheres de etnia não-branca têm mais chances de desenvolverem estrias durante a gestação.

Tendência à ter estrias – As mulheres que já apresentavam uma tendência à desenvolver estrias antes da gravidez, têm mais chances de apresentar outras estrias durante a gestação.

Como prevenir as Estrias na Gravidez?

Como dito anteriormente, muitos métodos foram criados na busca da prevenção de estrias. Embora algumas loções deixem a pele mais macia e saudável, é quase impossível interferir no processo de estiramento de pele durante o crescimento do volume abdominal. Então, se você têm um histórico familiar de estrias nas mulheres durante a gravidez, e é muito nova, as estrias provavelmente vão aparecer.

No entanto, alguns simples procedimentos podem diminuir a intensidade e a quantidade de estrias, que poderiam ser muito maiores caso nada seja feito para impedir.

Cremes hidratantes – Aplicar cremes ricos em vitamina E pode ser uma ótima opção para deixar a pele mais hidratada na gravidez, pois a ação desses produtos é profunda, evitando o surgimento de estrias.

Massagens – Fazer massagens regularmente nas áreas que tendem a aparecer estrias, como a barriga e as mamas, pode ajudar na prevenção de estrias. Além de deixar a pele mais elástica, as massagens ativam a circulação sanguínea nessas regiões.

massagem na barriga

Controlar o peso – Como dito anteriormente, o ganho de peso é um dos principais fatores de risco para o aparecimento de estrias. Portanto, é importante que uma dieta balanceada, com legumes, verduras e frutas, e rica em vitaminas C e E seja adotada pela gestante, pois além de controlar o peso, essas vitaminas ajudam a deixar a pele mais saudável.

Como tratar as Estrias após a Gravidez?

Estrias vermelhas – Quando a estria ainda está num tom avermelhado, quer dizer que ela acabou de se formar. É muito mais fácil de fazer esse tipo de estria desaparecer, e tudo que você deve fazer é hidratar muito a pele com cremes e óleos, cuidar para que não use roupas apertadas, e não esfoliar a pele.

Estrias roxas – O tom de roxo indica que elas ainda estão numa fase intermediária. O tratamento para esse tipo de estria é feito através de esfoliação de pele por 5 minutos no banho todos os dias, muita hidratação com cremes específicos para tratar estrias.

Estrias brancas – Nesse nível, a estria já é mais velha e requer um tratamento mais especializado. Além de muita esfoliação e hidratação de pele com cremes, é recomendado também tratamentos estéticos com um dermatologista, como:

  • Peeling com ácido retinóico;
  • Luz pulsada ou laser;
  • Carboxiterapia;
  • Dermaroller.

Leiam também: óleos vegetais para a pele.

Fontes:

http://www.scielo.br/pdf/abd/v84n6/v84n06a05.pdf

http://www.ceafi.com.br/publicacoes/download/a20702a4c7f50bc6fc4d22714e8373d1b

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *