Saiba mais sobre estrias

O que são estrias?

Uma coxa com estrias.

Estrias são cicatrizes que surgem quando há uma destruição de fibras colágenas e elásticas na pele, e normalmente são causadas por um estiramento da pele. As linhas nascem por causa da redução da espessura da epiderme e da derme. Podem arder e coçar e geralmente não apresentam sintomas. Ocorrem normalmente em mulheres.

Tipos

Existem 2 tipos de estrias: as estrias antigas e as estrias recentes. As estrias antigas ficam esbranquiçadas e as recentes ficam na cor púrpura ou rósea. Nas estrias brancas, não há inflamação, já que aconteceu uma atrofia mais intensa das fibras elásticas e colágenas. Já as estrias arroxeadas ou róseas apresentam uma inflamação no local e podem apresentar uma leve coceira. Nas pessoas negras e morenas, podem surgir com uma cor mais escura que o tom da sua pele.

Causas

As estrias surgem, geralmente, quando há um aumento do volume do corpo, e esse aumento pode acontecer em virtude de:

  • Uso de anabolizantes.
  • Gravidez.
  • Aumento do peso.
  • Colocação de prótese mamária.
  • Fatores hormonais (como o uso de hormônios adrenocorticais e estrógeno).
  • Fatores genéticos.
  • Uso prolongado de corticoides.

Nas mulheres, as estrias costumam aparecer principalmente nas coxas, nos flancos, seios, glúteos e no abdômen. Ocorre bastante quando a mulher ganha muito peso em um curto período de tempo, quando a mulher entra na puberdade, quando há um crescimento muito rápido ou após a implantação de silicone, em virtude da distensão dos tecidos de forma repentina. Durante a gravidez costuma surgir nos seios e no abdômen.

Nos homens, costuma aparecer nas costas, nos ombros e nos braços. O ganho de peso e o súbito crescimento também causam estrias nos homens. E homens que praticam musculação excessiva ou abusam de anabolizantes estão mais propensos ao surgimento de estrias.

Como evitar?

Beber no mínimo 2 litros de água todos os dias, pois a água auxilia a manter o corpo hidratado, inclusive a pele, o que evita rupturas no tecido, o que acaba evitando as estrias, consequentemente.

Consumir vitamina C regularmente, pois ela atua na produção de colágeno, uma das principais substâncias de sustentação da pele, auxiliando na prevenção das estrias e além disso, também possui um efeito calmante sobre a pele. Os principais alimentos que contêm vitamina C são a laranja, o kiwi, a goiaba, goji berry, o brócolis e a couve.

Consumir vitamina B5, pois essa vitamina proporciona a renovação celular, o que deixa a pele saudável e firme. Os principais alimentos que possuem a vitamina B5 são a carne de boi, os derivados do leite, ovos, lentilha, batata doce, brócolis e abacate.

Zinco, pois o mineral tem propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias que agem em favor da pele, o que evita irritações e infecções. Também possui ação cicatrizante na pele, o que a mantem saudável e previne o estiramento.

Silício, pois ele protege o colágeno que já existe na pele dos radicais livres, o que evita as estrias e regenera as fibras de elastina e colágeno, o que evita a perda de elasticidade da pele. Os principais alimentos são arroz, aveia, milho e frutos do mar.

Consumir vitamina E, pois ela preserva a elasticidade da pele e garante a formação de colágeno. As principais fontes desse nutriente são óleos vegetais, amêndoas, amendoim e gérmen de trigo.

Além disso, manter um uso contínuo de hidratantes, fazer massagens durante o uso de hidratantes, controlar o ganho de peso e manter uma alimentação equilibrada, também ajudam na prevenção de estrias.

Tratamento

Uma médica com uma paciente.

É importante lembrar que não há uma cura total, mas pode haver uma melhora significativa na sua aparência. A eficiência do tratamento depende do local da estria, da fase em que ela está e da sua espessura, além da idade, da raça e da genética do indivíduo, que também são fatores que influenciam no tratamento.

O médico mais indicado para recomendar o melhor tratamento é o dermatologista, que irá prescrever e diagnosticar os tratamentos. Existem diversas formas de tratamento, como o uso de cremes, peeling, laser e aplicação de ácidos. Além de diversos outros procedimentos, mas somente um dermatologista poderá recomendar qual o tratamento mais indicado para o paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *